saude ocupacional isave

“Saúde ocupacional – cenário atual dos cuidados de saúde” foi o tema central de um seminário integrado na licenciatura de Enfermagem, na área de Administração em Saúde, do Instituto Superior de Saúde (ISAVE). Os quase 18 mil acidentes de trabalho sofridos por profissionais de saúde justifica a pertinência do encontro.

O tema foi desenvolvido pela prof. Daniela Gonçalves e destinou-se aos alunos do terceiro ano daquela licenciatura, tendo como objetivo “identificar os riscos profissionais inerentes aos cuidados de saúde e sensibilizar os licenciados para as medidas preventivas”.

Daniela Gonçalves explicou que este seminário visa aperfeiçoar os conhecimentos de organização do serviço de saúde ocupacional nas instituições que prestam cuidados.

 No entender desta docente do ISAVE, a “Saúde Ocupacional é uma componente importante de estratégia de saúde pública, que tem como objetivo a prevenção dos riscos profissionais, a proteção e promoção da saúde dos trabalhadores, independentemente do sector profissional”.

 

NÚMEROS INQUIETANTES

Os profissionais de saúde estão expostos diariamente a um leque diverso de riscos no seu local de trabalho, nomeadamente “riscos biológicos, físicos, químicos, ergonómicos e psicossociais, que podem contribuírem para a ocorrência de acidentes de trabalho e doenças profissionais”.

De acordo com os dados da ACT — Autoridade das Condições para o Trabalho — e do seu Gabinete de Estratégia e Planeamento, registaram-se 17706 acidentes de trabalho notificados em 2015 na actividade económica de saúde humana e apoio social.

Mais de 4600 acidentes de trabalho foram notificados em 2015 em profissionais de saúde — destaca Daniela Gonçalves, referindo que a “a maior parte ocorreram em enfermeiros, seguidos dos assistentes operacionais”.

Quanto aos tipos de acidentes de trabalho, Daniela Gonçalves destacou como os mais frequentes as doenças músculo-esqueléticas, seguidas das "picadas" acidentais com material corto-perfurante”, enquanto ao nível das doenças profissionais a “hipersensibilidade ao látex é a principal registada”.

Por sua vez, a prof. Maria José Tavares, diretora da Licenciatura em Enfermagem, sustentou que este seminário pretende “elucidar os estudantes em relação ao Plano Nacional de Saúde Ocupacional que é disponibilizado pela Direção Geral de Saúde”.

 

PRÓXIMAS INICIATIVAS

O Instituto Superior de Saúde – ISAVE – acolhe no dia 29 de Maio, pelas 16 horas, uma ação de formação sobre “Acrílicos em muflas de gelatina”.

Esta ação destina-se aos estudantes da licenciatura em Prótese Dentária que forma profissionais com conhecimentos teóricos e práticos para a saúde oral protésica.

Nos dias 16 e 17 de Junho, Eduardo Merino regressa ao ISAVE para mais um seminário destinado aos estudantes de fisioterapia e enfermagem sobre Terapia Miofascial (segundo módulo).

Durante dois dias, este Mestre em Psicologia e doutor em Antropologia biológica enriquecerá os alunos com a sua experiência e saber na área da fisioterapia.