Up

CICS – Centro Interdisciplinar em Ciências da Saúde

A atividade científica e tecnológica do ISAVE – Instituto Superior de Saúde tem sido desenvolvida através do Centro Interdisciplinar em Ciências Da Saúde (CICS), o qual visa: 1) Promover e divulgar a investigação no domínio das ciências da saúde; 2) Desenvolver projetos de investigação de cariz científico, teórico e prático; 3) Gerar conhecimento científico aplicado à área da saúde; 4) Criar redes científicas de excelência nacionais e internacionais; 5) Atrair colaborações externas e parcerias estratégicas com o CICS; 6) Assegurar o intercâmbio de investigadores/as com outros centros de investigação; e, 7) Organizar reuniões científicas e outras ações públicas de natureza interdisciplinar.

O CICS é formado por um conjunto de investigadores/as integrados/as que são docentes doutorados/as e especialistas afetos à instituição de ensino, os/as quais desenvolvem a sua atividade científica paralelamente à sua atividade profissional. O CICS integra também estudantes do ISAVE – Instituto Superior de Saúde, possibilitando que estes/as possam também contribuir para a produção do conhecimento científico na sua área profissional. Esta integração de estudantes no CICS é justificada pela premissa de que a formação superior não pode estar separada da produção científica, já que é esta última que sustenta o conhecimento e as práticas profissionais. Existe inequivocamente uma reciprocidade entre teoria, investigação e prática profissional. Dito por outras palavras, é a investigação científica que sustenta a prática, desenvolvendo novos estudos e é a prática que cria o pano de fundo para instigar a novas “descobertas” científicas.

No CICS é, assim, valorizada a internacionalização da investigação, a mobilidade dos/as investigadores/as, o acolhimento de estudantes, a produção científica através de publicações, de participação em reuniões científicas e da aplicação prática das tecnologias desenvolvidas.

De facto, a investigação científica permite-nos desenvolver novos conhecimentos científicos e tecnológicos, contribuir para a sustentação das profissões e no limite contribuir para a transformação social. Nesta linha, preconiza-se que a mudança societal seja implicada e comprometida com as vidas das pessoas, principalmente quando integradas em instituições de saúde, como é o caso do ISAVE.

Produzir investigação implicada com a vida das pessoas permite-nos alcançar instrumentos para a mudança societal. Paralelamente, estar em contexto, partilhar das

experiências do/a outro/a, aceder a elas através do diálogo, ajuda-nos a direcionar e redirecionar a nossa própria investigação.

Tal como se pretende que sejamos implicados/as na investigação, também se almeja que sejamos comprometidos na e pela sociedade. É, assim, fundamental conhecer as realidades, para poder atuar com e sobre elas.

No ISAVE temos esse lugar, o lugar que nos possibilita contribuir para o bem estar social geral. E se os/as estudantes escolheram a Saúde, que as instituições de ensino possibilitem contextos propícios para o desenvolvimento de ferramentas que sustentem a prática através da investigação científica como tem sido esse lugar no ISAVE.